Absurdo sem precedentes – Governo de SP determina volta de alunos as escolas de maneira obrigatória

Por Guilherme Kalel e Lívia Tomazelli
Do G7 Informe
13/10/2021 | 6h

O governo de São Paulo, vai divulgar nesta quarta-feira, 13, uma nova regra para todo estado na pandemia da Covid-19.
Seria essa, a mais absurda de todas desde que a pandemia começou, e as pessoas foram obrigadas a se afastar de suas atividades.
A nova regra será, que a partir de segunda-feira, 18 de outubro, todas as crianças e adolescentes em idade escolar, estarão obrigadas a voltar para a sala de aula, de maneira
presencial.
O distanciamento de 1 metro entre os alunos, também será encerrado.
A partir de 3 de novembro, as escolas irão romper o esquema de rodízio, e todos os alunos deverão estar em sala de aula.

A medida absurda, foi comemorada pelo Secretário de Educação do estado, que desde fevereiro tenta convencer o governador João Doria, a obrigatoriedade do ensino presencial.
O estado havia liberado a volta gradual, e apenas por rodízios.
Agora esse rodízio será suspenso, e a volta passa a ser obrigatória.

A medida vale para a rede estadual e particular de ensino, que são reguladas pelo estado.
A rede municipal, deve seguir determinação de acordo com cada Prefeitura.
Pelo menos na capital paulista, a expectativa é que o absurdo se repita.
A Prefeitura tem seguido o estado em todas as decisões de flexibilizações, no plano traçado para a retomada das atividades.

Doria se justificou com a decisão, informando que a sociedade já voltou a conviver entre si, e que as pessoas já estão saindo nas ruas e trabalhando normalmente.
Para o Secretário de Educação, se as aulas não voltarem agora, os alunos correm sérios riscos.