Em Franca, Presidente da Sabesp explica crise mas não apresenta soluções

Por Guilherme Kalel e Mariana Maritan
Do G7 Informe
02/10/2021 | 9h

O Presidente da Sabesp, Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo, esteve em Franca nesta sexta-feira, 1º.
Na cidade ele falou a Jornalistas direto da Prefeitura Municipal, sobre a grave situação da crise hídrica.
A pior já vivenciada em Franca, ao longo dos últimos anos.

Segundo o Presidente da Companhia, a Sabesp já faz todo possível para fornecer água a população.
Mas ficou sem ter outras opções diante a seca, a não ser adotar o rodízio.
Não há outras alternativas nesse instante a não ser, o método de racionamento apresentado.
Segundo informou Braga, apenas as chuvas podem diminuir a crise.

A meteorologia prevê chuvas para Franca no final de semana, o que deve aliviar um pouco o racionamento.
Mas, não acabar com ele.
O rodízio deve ser prorrogado ainda mais algumas vezes, até que os níveis dos reservatórios sejam recuperados, e isso só ocorrerá com muita chuva.

O Presidente da Companhia foi cobrado sobre as obras do Rio Sapucaí Mirim.
Anunciadas em 2014, elas não ficaram prontas até hoje e deveriam ter sido entregues em 2017.
Benedito Braga explicou, que houveram problemas judiciais com a empresa que foi contratada por licitação, para realizar as obras de captação no rio.
A empresa não entregou as obras e parou as atividades ainda no início.
A Sabesp teve que ir a Justiça para conseguir fazer uma nova licitação, o que arrastou-se por 2 anos de processos.
Só no ano de 2019, a companhia teve autorização para licitar uma nova empresa para continuar as obras no local.
Por causa da pandemia ano passado, as obras passaram boa parte do ano paralisadas, enquanto a crise hídrica se desenhava no Brasil.

Benedito Braga disse que a conclusão é para o final de 2022.
Até lá a população deve conviver com problemas de abastecimento em Franca.
O Prefeito da cidade, Alexandre Ferreira, falou também na apresentação do Presidente.
E destacou a importância da Sabesp, nesses anos de prestação de serviços a Franca.
E na qualidade e excelência dos serviços prestados desde a década de 70.