Ministério Público de SP faz força tarefa para apurar mortes na Prevent Senior

Por Isabella Peroni e Larissa Scherer

Do G7 Informe – 24/09/2021 | 6h

A Prevent Senior está literalmente na mira da Justiça.
Uma força tarefa do Ministério Público do estado de São Paulo, que contará com 4 promotores investigativos, foi aberta nesta quinta-feira, 23.
O objetivo é investigar para saber, se a empresa cometeu crime de homicídio, ao receitar o Kit Covid-19 do governo federal para pacientes que morreram com a doença.
Parte desses pacientes, se quer sabiam que estavam tomando os remédios do governo, porque foram colocados cegamente num estudo.
A informação consta num dossiê, entregue a CPI da Covid-19 no Senado Federal.

Com base nessa documentação, a Prevent Senior agora está sendo alvo do MP.
Com processo criminal por homicídio e um processo cível, por ministrar um remédio ineficaz sem comunicar os pacientes.
Ao todo, 12 médicos da empresa prestam informações dos documentos contra a rede hospitalar, que trata de idosos em São Paulo.
6 deles foram demitidos no ano passado, depois de apresentarem primeiras denúncias de irregularidades dentro da operadora.

Edição – Lívia Tomazelli