São Paulo inicia vacinação com a 3ª dose de vacina para idosos e pessoas com imunidade comprometida a partir da semana que vem

Por Lívia Tomazelli

Do G7 Informe – 01/09/2021 | 18h30

O governador de São Paulo, João Doria, e o comitê de enfrentamento da Covid-19, em São Paulo, anunciaram em conjunto nesta quarta-feira, que a população maior de 60 anos de
idade,
e aqueles que tenham imunidade comprometida acima dos 18 anos, irão receber a 3ª dose da vacina contra a Covid-19, a partir da semana que vem.

A vacinação, usará as imunizantes da Pfizer e Astrazeneca.
A Coronavac, foi excluída desse esquema vacinal por parte do Ministério da Saúde.
Contudo, o governo do estado, não revelou se pretende adotar por conta a vacina, ou se vai seguir a determinação do Ministério e não disponibiliza-la.

A partir de 6 de setembro, e até o dia 12, receberão a imunização aqueles idosos com 90 anos ou mais.
De 13 a 18 de setembro, devem receber a vacina, pessoas de 85 a 89 anos de idade.
Do dia 20 ao dia 27, a vacinação será para idosos de 81 a 84 anos.
De 28 de setembro a 2 de outubro, a vacina vai ser aplicada em pessoas de 74 a 80 anos.
Finalmente, do dia 4 ao dia 10, de 60 a 73 anos, poderão receber a vacina.

As pessoas que tenham imunidade comprometida, receberão a 3ª dose de vacina, a partir dos 18 anos de idade.
Enquanto idosos receberão só se tiverem completado 6 meses de vacinação,
as pessoas que tenham problemas com a imunidade receberão, se fizerem mais de 28 dias que receberam a 1ª ou 2ª dose da imunizante.

Tem a imunidade comprometida, as pessoas que estejam nas seguintes situações:
1 – Sejam portadores de HIV.
2 – Sejam portadores de qualquer tipo de câncer em estágio ativo.
3 – Sejam portadores de doenças autoimune, como Diabetes, HPN, Lupus, Psoríase, Artrite, entre outras.
4 – Pessoas que tenham passado por transplante e usam medicamento imunossupressores.

Todas essas pessoas, estão no rol.
Ao todo, são 1 milhão de pessoas que estão nesse público de idosos ou imunossuprimidos, e que se encaixam nos critérios para receberem a 3ª dose da vacina.
A meta é imunizar essas 1 milhão de pessoas, até 10 de outubro.
Mas esse cronograma pode sofrer alterações, a depender de uma série de fatores.
A disponibilização das imunizantes é um deles.

Para tomar a 3ª dose da vacina, os imunocomprometidos precisam apresentar laudo médico ou declaração que ateste sua doença.
Carteirinha com as doses anteriores da vacina completas, e documento de identidade com foto.
Os idosos precisam apresentar somente a carteirinha de vacinação das duas doses anteriores, e o documento de identificação.