Banco do Brasil e Caixa devem acertar saída da Febraban

Por Vanessa Rezende

Do G7 Informe – 30/08/2021 | 6h

Os bancos públicos Caixa e Banco do Brasil, devem acertar nos próximos dias suas saídas da Federação Brasileira dos Bancos, a Febraban.
O motivo da saída é o não concordar com posicionamentos da federação, que estão sendo pautados por movimentos políticos segundo as Instituições Financeiras.
Paralelo a isso as duas instituições estudam a criação de uma nova entidade, Associação Nacional dos Bancos Públicos, para acoplar outras instituições públicas do governo
federal e de estados.
Que queiram também deixar a Febraban, ou se filiar a outro movimento.

Na prática, todos os movimentos são políticos, independe de quem os faz.
A Febraban está contra os atos do governo federal, em todas as suas esferas.
E vai participar da adesão de um manifesto da Fiesp, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, que deixa claro isso.
Foi esse motivo da ruptura entre a Federação e os Bancos.
Caixa e Banco do Brasil, defendem que o país está bem, sendo bem administrado, recuperando os empregos e a economia está estável.
Algo diferente do que prega a Febraban, demais bancos particulares, e boa parte da sociedade.
Ou seja, quem destoa da realidade nesse instante, são as instituições federais e não a Febraban.

Nessa destoada, é a ideia central que se surgir uma nova associação, ela seja um ponto de base para defender as ações do governo,
e pregar que a economia, vai muito bem obrigado.
O Ministro da Economia Paulo Guedes e o Presidente do Banco Central, foram avisados que os dois bancos públicos pretendem deixar a Febraban.
E parece que ao menos Guedes, ficou feliz com a iniciativa.

Edição – Guilherme Kalel