Código Eleitoral quer incluir dispositivo de quarentena para procuradores, juízes e policiais disputarem cargos nas eleições

Por Tayla Vieira

Do G7 Informe – 26/08/2021 | 7h

O Congresso Nacional deve analisar um novo código eleitoral, que pode entrar em vigor a partir das eleições de 2022, com algumas mudanças perante as regras atuais de
elegibilidade.
Pelas mudanças que estão sendo propostas por exemplo, se criará uma quarentena para que Procuradores, Juízes e policiais, se candidatem a cargos quais quer que sejam eles, nas
eleições.
O código prevê, que nem uma dessas personalidades poderá se candidatar, em até 5 anos depois de deixar seu cargo nas áreas descritas.
Isso quer dizer que, na ativa, nem um policial, Juiz ou Promotor, poderá sair candidato a nem um cargo eletivo.
A medida já começaria a valer, a partir das próximas eleições em 2022, e pode mudar o cenário eleitoral brasileiro.

Avaliado em muitas pesquisas eleitorais, o ex-juiz da Lava Jato, Sérgio Moro, entraria nessa quarentena e não poderia sair candidato.
Ele deixou a Magistratura em novembro de 2018, para assumir um cargo em janeiro de 2019 no governo Bolsonaro.
Moro, ficou no governo até abril de 2020.
Pela nova lei, ele só poderia ser candidato a qualquer vaga, a partir de novembro de 2023.

A proposta precisa ainda passar pelo aval de deputados e senadores,
mas é possível que seja aprovada sem grandes resistências.
Nomes de Promotores, Juízes especialmente, são rejeitados fortemente por parlamentares para cargos eletivos.
O que resta definir, é o que seria feito com os políticos que já estão eleitos, mas que continuam trabalhando em cargos como de policiais.

Edição – Guilherme Kalel