Criança de 5 meses fica em estado grave após tomar medicação e família acusa hospital de negligência

Por Lívia Tomazelli e Karoline Nascimento

Do G7 Informe – 19/08/2021 | 5h58

A família de uma bebê francana de apenas 5 meses, vive um drama há 8 dias.
A criança foi levada pela mãe a Unimed São Joaquim, na semana passada por estar apresentando um quadro de diarreia.
Após a médica a atender e receitar uma medicação na veia, a menina sofreu uma parada cardíaca.
Desde então, a bebê está em coma induzido, na UTI infantil do hospital.
A família acusou nas redes sociais nesta terça-feira, o hospital de ser negligente.
Na quarta-feira, 18, o caso ganhou grandes proporções.

A Unimed Franca veio a público, esclarecer que não houve erro na prescrição da medicação para a menina.
A medicação foi prescrita como preconiza a ciência.
Não há dados ainda que possam explicar, a reação adversa que a menina teve a medicação usada, um antibiótico comum.
Ela tinha uma infecção no intestino, por isso a necessidade da aplicação da medicação, destaca a equipe da diretoria da Unimed.

A mãe da criança está muito abalada, e a sua tia disse que, a menina era saldável.
Do nada teve uma parada cardíaca.
A mãe, escreveu nas redes sociais que a criança parou por 5 minutos na sua frente.
Apesar de reanimada agora ela não respira sozinha, por um erro da médica que atendeu a bebê.
Ela destaca que não existe aplicar o medicamento direto na veia,
quando o hospital diz o contrário.

É muito cedo para saber se a criança vai sobreviver.
A bebê permanece em coma induzido, e não se sabe se irá acordar ou ter sequelas do período que permaneceu sem batimentos e oxigenação.
A Unimed Franca, abriu um procedimento para apurar o que houve, e exames adicionais foram feitos na criança.