Terremoto deixa ao menos 1297 mortos no Haiti

Por Luara Pecker

Do G7 Informe – 15/08/2021 | 21h05

Apesar da crise institucional que mergulha o país,
apesar da crise econômica e humanitária, o Haiti vive mais um drama.
Um terremoto de 7 pontos na escala Richter atingiu a nação, na última sexta-feira, 13.
Um dos maiores abalos sísmicos desde 2010, o terremoto devastou o país, assim como um passado naquele ano.
Até o momento, as autoridades revelaram que 1297 pessoas morreram.
As equipes de resgate ainda trabalham na busca por corpos ou sobreviventes, e há registro de inúmeros desaparecidos.
Por isso esse número de vítimas fatais, infelizmente deve se atualizar.

O Primeiro-Ministro do Haiti, foi a público neste domingo, 15, pedir que o país se unisse.
Após ter seu Presidente assassinado em julho, o Haiti vivia um clima de tensão política e crise institucional de poderes.
Enquanto a população, uma das mais pobres do mundo, ficava ainda mais na miséria.

Com esse novo terremoto, o Haiti foi devastado, e a situação é de caos, tristeza, cenário de guerra.
Os Estados Unidos anunciaram na tarde deste domingo, envio de ajuda humanitária ao país.
Outros países avaliam também, fazer o envio de recursos em ajuda.
O Brasil ainda não se manifestou.
Em 2010, quando um terremoto destruiu quase todo país, o Brasil foi um dos principais ajudantes na sua reconstrução, com uma missão militar que durou até meados de 2018.

Os hospitais estão lotados de feridos e faltam leitos, medicamentos e insumos, para dar conta da demanda.
O país ainda tem casos notificados de Covid-19, o que agrava ainda mais a instabilidade sanitária.