Luto no Jornalismo – Ícone da comunicação francana, morre a colunista Patrícia aos 90 anos

Por Guilherme Kalel e Karoline Nascimento

Do G7 Informe – 07/08/2021 | 7h39

Morreu na madrugada deste sábado, 7 de agosto, na cidade de Franca, SP, a colunista Patrícia.
Conhecida nacionalmente por seu trabalho, tinha 90 anos de idade, dos quais mais de 60 foram dedicados a comunicação.
Teve passagens pela TV Bandeirantes, TV Record, e pelos jornais Diário da Franca, Comercio da Franca e Portal GCN.
No rádio, atuou na Imperador, Hertz e na Difusora AM.

Patrícia sofreu um AVC em sua casa no último 13 de agosto de 2020.
Desde então, se manteve sendo tratada numa clínica de reabilitação mas nunca mais recobrou a consciência.
Na última quinta-feira, 5 de agosto, foi levada ao hospital depois de passar mal na casa de repouso em que vivia.
Patrícia foi diagnosticada com uma pneumonia, e recebia cuidados hospitalares.

Segundo a neta, Camila, que transformou-se em sua fiel escudeira e sucessora, os médicos estavam esperançosos na sua recuperação.
Já falavam em lhe dar alta no final de semana.
A 1h da madrugada deste sábado, Patrícia partiu.
Deixando um vazio na família e na comunicação francana, no Jornalismo em si.

Pioneira de sua época sempre foi batalhadora, e começou a fazer historia muito cedo na cidade de Franca.
Professora, aceitou assumir uma coluna de jornal, num tempo em que a sociedade de Franca era marcada pelas atitudes machistas.
Superou esses e outros desafios que vieram com o tempo e se transformou em ícone.
Na cidade não havia uma pessoa que não conhecesse seu nome, o que ele representa e as marcas que ajudou a alavancar.

Seus programas e suas colunas, sempre bem elaborados, tratavam de expandir o que Franca tinha de melhor.
Em todos os aspectos e em todas as áreas de atuação.