Câmara pode votar hoje Reforma Tributária com foco em Imposto de Renda

Por Guilherme Kalel e Melissa Ribeiro

Do G7 Informe – 06/08/2021 | 15h10

A Câmara Federal pode votar ainda nesta sexta-feira, 6, a proposta que dá mais um passo rumo a Reforma Tributária proposta pelo governo federal,
e que muda o jeito com que é cobrado o Imposto de Renda.
Pela proposta, que teve requerimento de urgência aprovado na quarta-feira, 4, agora o Presidente da Casa Arthur Lira, pode por o tema em votação a qualquer momento em
Plenário.
Isso evita que passe por comissões, antes de chegar a decisão final.
Numa semana tensa e que os parlamentares voltaram do recesso de julho, o trabalho de hoje pode se estender ao longo da noite e esse item, pode ser votado.

Pelo novo modelo, se aprovado da forma como hoje está, o Imposto de Renda terá mudanças significativas.
Aqueles que recebem salários mensais de até R$ 2,5 Mil, ficariam isentos da declaração anual do Imposto de Renda.
O que iria beneficiar, 16 milhões de brasileiros.
Posteriormente, os lucros e dividendos das empresas seriam taxados em 20% a partir do ano que vem.
Os impostos cobrados das empresas também iriam diminuir, hoje de 25%, para 22,5% em 2022.
E 20%, a partir de 2023.

As medidas são vistas como positivas e necessárias pelo governo, para que a economia volte a crescer e seja estimulada.
O Ministro Paulo Guedes, tem mantido conversas com o Congresso para que não desidratem a proposta final, e que ela não perca sua essência.
O que o governo busca, é simplificar tributos e facilitar a vida das pessoas, destaca Guedes.
Nesse contexto, o única perca seria para os acionistas de empresas.
Que teriam que declarar seus lucros anuais e que seriam taxados em 20%, descontados direto para a Receita Federal.
Hoje, esse valor é liquido sem qualquer desconto.