Bolsonaro deixa hospital e dá entrevista para falar sobre propinas em contratos da Saúde

Por Nathália Mello

Do G7 Informe – São Paulo 18/07/2021 | 14h50

O Presidente Jair Bolsonaro, internado em São Paulo desde o último 14 de julho para tratar uma obstrução intestinal, deixou o hospital na manhã deste domingo, 18.
Depois de 4 dias hospitalizado, ele regressou para Brasília onde deve terminar de se recuperar.
Com evolução satisfatória em seu quadro de saúde, os seus médicos descartaram qualquer necessidade de cirurgia nesse instante.
O Presidente conversou com a imprensa por cerca de 30 minutos, antes de voltar para Brasília no final desta manhã.

Na entrevista rápida, Bolsonaro comentou sobre as denúncias de corrupção contra seu governo, na CPI da Covid-19.
Para ele, essas denúncias são para manchar seu governo mas que não trazem nada de concreto,
não há indícios ou provas que sustentem essas acusações que na sua visão, são infundadas.
A respeito de vídeos que circulam, e que mostram o Ministro da Saúde na época Eduardo Pazuello, em conversa com pessoas que estão sendo acusadas de vender vacinas
superfaturadas, Bolsonaro disse que Brasília é o paraíso dos lobistas.
Todos os dias as pessoas chegam para oferecer remédios, vacinas,
no meio de uma pandemia é natural que as pessoas se sentem na mesa para conversar.
O que na sua visão, foi o que aconteceu.
Na visão de Bolsonaro, se Pazuello estivesse negociando propina, ele estaria pelado em uma piscina, e não sendo filmado.

Histórico médico
O Presidente Jair Bolsonaro durante campanha presidencial em 2018, foi ferido num atentado a faca, na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.
Na oportunidade a facada atingiu seu intestino e ele precisou passar por 3 cirurgias de reparo e reconstrução, desde então.
A obstrução intestinal de agora, tem a ver ainda com o ferimento de 3 anos atrás, explica seu médico pessoal, Antônio Macedo.

Edição – Luara Pecker