Fiscais resgatam 57 trabalhadores em regime de escravidão

Por Eduarda Sampaio, Do G7 Informe

17/06/2021 | 14h22

Mais uma vez a região de Franca foi alvo de fiscais do Ministério Público do Trabalho, nesta quarta-feira, 16.
Eles localizaram em uma fazenda, 57 trabalhadores vivendo em regime análogo ao de escravidão, amontoados em duas casas.
Os trabalhadores vieram da Bahia para a colheita do café,
mas estavam mais de 40 dias trabalhando sem receber.
Os profissionais trouxeram suas famílias, incluindo crianças.
Filhos menores de 10 anos, ficavam nas casas ao longo do dia.
Já os maiores de 10, trabalhavam com os pais na colheita de café.

Os resgatados foram levados ao Ministério Público do Trabalho de Franca, onde receberam pagamentos do patrão,
ele disse que combinou com os profissionais que eles receberiam quando a colheita acabasse, mas que forneceu a eles moradia.
Sem comida eles tiveram que comprar fiado e deixar dinheiro para pagar,
os trabalhadores já foram para sua cidade natal em um ônibus fretado.

A fazenda em que os fiscais os localizaram, fica no Município de Pedregulho, vizinho a Franca.
Em menos de 60 dias, é a 2ª fazenda da região onde se localizam pessoas trabalhando nesse regime.