Escolas de SP poderão escolher quantidade de alunos recebidos a partir de 1º de agosto

Por Guilherme Kalel e Nathália Mello, Do G7 Informe

16/06/2021 | 16h

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 16, como já havia antecipado o G7 Informe, que as aulas poderão voltar em formato presencial a partir de 1º de agosto.
A medida vai valer para todas as esferas de ensino, municipais, estadual e particular, dentro do estado paulista.
A iniciativa vai permitir com que as escolas passem a definir, a quantidade de alunos que serão recebidos na sua dependência.
Hoje, apenas 35% da capacidade dos estudantes em cada sala de aula é permitida.

Em agosto, todos os profissionais da educação estarão vacinados com a 1ª dose em SP,
o que vai permitir a flexibilização da quarentena para esse público.

O problema que não está sendo levado em conta, é os riscos aos estudantes e familiares.
Muitas pessoas já tomaram a dose inicial da vacina, mas ainda não estão 100% imunizadas.
Nem estarão até o final do ano.
Outro problema é que, as crianças em idade escolar, não tem previsão de quando irão ter a vacinação autorizada.
Antes vacinas precisam encerrar seus teste clínicos e serem aprovadas.

A Pfizer por exemplo, só está sendo usada em crianças acima dos 12 anos pelo mundo.
A Coronavac, está sendo usada em maiores de 3, mas só na China.
Então o caminho para aprovações é longo, e deve passar por 2022.
O número de casos em crianças e mortes, tem aumentado consideravelmente no Brasil.
E de maneira irresponsável, o governo do estado, ignora os dados para a liberação das aulas.