Em bandeira vermelha, Curitiba tenta conter avanço da Covid-19

Por Isabella Peroni, Do G7 Informe

30/05/2021 | 8h02

A Prefeitura de Curitiba, decretou nesta sexta-feira, 28 de maio, a nova fase de controle da pandemia de Covid-19.
Impulsionada pela alta de casos e internações, a cidade entrou no sábado, 29, na bandeira vermelha.
É o sistema mais restritivo da quarentena, antes de um Lockdown.
E é a 2ª vez nesta pandemia que a capital paranaense, entra nesse tipo de sistema.

Pela bandeira vermelha, apenas serviços essenciais podem funcionar para atendimento as pessoas de formas presenciais.
São essenciais, feiras, supermercados, farmácias e açougues.
Demais estabelecimentos não podem abrir ao público mas podem funcionar com sistema de entregas.

É importante salientar que as pessoas podem abrir os estabelecimentos, das 7 as 20h, de segunda a sábado.
Aos domingos não pode se ter atendimento ao público de jeito nem um.
Há um toque de recolher imposto em Curitiba, das 21 as 5 da manhã.
Que foi mantido pela Prefeitura.

Neste momento, a capital paranaense tem mais de 10 mil pessoas com o vírus ativo, entre as milhares que foram contaminadas.
A partir de amanhã, 31 de maio, as UPAs da cidade começam a receber pacientes com Coronavírus para internação.
Esses pacientes ficarão nos locais aguardando leito de UTI ou enfermaria.
Um levantamento feito pela Secretaria de Saúde do Paraná, mostra que o estado tem nesse instante, 1160 pessoas que esperam por um leito, e que não existem vagas para eles serem atendidos.
Todos estão no sistema de regulação do estado, aguardando.
Essas pessoas seguem em observação médica, em prontos socorros e unidades de pronto atendimento no estado.